8 de out de 2015

ALESP homenageia pastor Ermírio José dos Santos por seus 90 anos de vida

Reconhecimento à líder da AD foi por iniciativa da
Deputada Estadual Marta Costa

Jornalista - AD São Paulo
Ministério do Belém

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), por iniciativa da deputada estadual Marta Costa (PSD), ofereceu na última quinta-feira, 01 de outubro de 2015, VOTO DE CONGRATULAÇÕES ao Pastor Ermírio José dos Santos por seus 90 anos de idade, 76 anos de Fé, 70 anos de casado com a irmã Maria Alves Feitosa dos Santos e 60 anos de Ministério Pastoral. A homenagem aconteceu no templo-sede da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em São Paulo - Ministério do Belém, presidida pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa por ocasião da 69ª Escola Bíblica de Obreiros. 

Marta Costa justificou a homenagem afirmando que a história de vida de homens como Pastor Ermírio não podem passar desapercebidas, precisam ser reconhecidas não só pela igreja, mais também pelo estado, pois o trabalho de fé realizado pelo pastor Ermírio e tantos outros tem contribuído para o bem estar de toda nossa população. "Esta homenagem é mais do que justa, este homem gastou toda sua vida buscando o bem de todos ao seu redor, com carinho e dedicação pregando a palavra de Deus" afirmou.

Pastor Ermírio recebeu a homenagem ao lado da esposa e de alguns dos seus filhos, dentre eles o pastor Natanael Santos, presidente da Assembleia de Deus - Ministério do Belém na cidade de José Bonifácio (SP).

O presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), pastor José Wellington Bezerra da Costa também fez menção do trabalho pioneiro realizado pelo homenageado e sua família. "Pastor Ermírio é um obreiro fiel e dedicado ao Senhor, tem uma extensa folha de serviços prestados à nossa Igreja e por isso louvamos a Deus por sua vida" frisou o líder.

Já debilitado pela idade, 90 anos, com alegria e muita emoção o velho líder agradeceu o reconhecimento da deputada e irmã Marta Costa, bem como ao pastor Wellington pela amizade de tantos anos, tributando ao Senhor toda Glória.

Pastor Ermírio dirigiu muitas igrejas durante seus 60 anos de ministério, porém hoje esta jubilado, servindo ao Senhor em nossa Igreja na cidade de Campinas (SP), onde coopera com o pastor presidente daquele campo, Paulo Roberto Freire da Costa.

Confira fotos e leia a biografia do homenageado abaixo.















Confira um resumo biográfico do Líder

UM BREVE HISTÓRICO DA VIDA DO PASTOR EEMÍRIO JOSÉ DOS SANTOS

Pastor Ermírio José dos Santos nasceu no dia 14 de setembro do ano de 1925, na então pequena cidade de Gravatá de Bezerros, região da bonita cidade de Caruaru, no agreste do sertão pernambucano.

Seus pais de origem humilde constituíram uma família composta de três filhos: Rosa Maria dos Santos, Anselmo José dos Santos (ambos falecidos) e ele, o caçula da família. Seu pai, muito católico, nunca quis converter-se ao evangelho. Sua mãe, por sua vez rendeu-se aos pés de Cristo e, logo mais seu irmão Anselmo José dos Santos. Este se tornou seu companheiro assíduo para os cultos.

Ermírio, embora fosse um adolescente, como a maioria dos nordestinos daquela época tinha uma aversão muita forte aos crentes a quem eles chamavam de “bodes” e a quem perseguiam sem nenhuma misericórdia.  Por várias vezes, ele seguindo o exemplo do pai, rasgou e queimou a Bíblia e os hinários que sua mãe e seu irmão usavam para cultuarem a Deus.

Gostava muita de estar na roda dos amigos em jogatinas, práticas muito comuns naquelas plagas. Sua mãe e seu irmão, em casa e na igreja, nunca deixaram de apresentá-lo a Deus em oração, até que em um belo dia; estando ele a jogar dados com os amigos foi tocado de maneira sobrenatural pelo Espírito Santo de Deus. De repente parou o que estava fazendo, apanhou os dados em suas mãos e sem nenhuma explicação os atirou para bem longe.

Seus amigos sem entenderem aquela atitude inesperada, perguntou-lhe o que estava acontecendo, e ele, com muita convicção respondeu-lhes: a partir de agora sou um crente em Jesus Cristo. Era o dia 16 de dezembro do ano de 1939, ano em que completara 14 anos de idade. De lá para cá, já são 76 anos de fé, dos quais todos eles bem vividos na presença do Senhor, sem nunca ter deixado de participar de um culto da Santa Ceia até ao dia de hoje e também, nunca ter deixado de falar em línguas estranhas e de pregar com muito vigor o Evangelho de Jesus Cristo.

Saindo daquela roda de jogo foi imediatamente para casa contar as boas novas à sua mãe e ao seu irmão. O que aconteceu naquele momento foi um quadro indescritível de total emoção e gratidão a Deus, conforme seu próprio relato. Afinal de contas Deus havia respondido as orações, tanto de sua mãe quanto de seu irmão.

A partir de então, totalmente dominado pelo primeiro amor, tornou-se um fervoroso frequentador dos cultos e pregador do Evangelho colocando-se sempre à disposição do dirigente para ajudar no que fosse possível. Alguns meses depois, Deus o selou com o Espirito Santos e a partir de então passou a cooperar com mais assiduidade como obreiro auxiliar, ainda em sua tenra idade dedicando toda sua adolescência e juventude ao seu Salvador.

Poucos meses depois aconteceria o batismo na cidade de Recife. Junto com outros novos convertidos, dentre eles, aquela que mais tarde viria a ser a sua esposa (a jovem Maria Alves Feitosa-nome de solteira). Ambos foram batizados nas águas, em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santos pelo Missionário sueco Joel Carlson, grande apóstolo do nordeste brasileiro, que naquela oportunidade era o responsável pelo desenvolvimento do trabalho em toda aquela região.

O tempo passou e ele sempre muito ativo na obra do Senhor. Um belo dia enamorou-se da jovem Maria Alves Feitosa vindo a contrair matrimonio com a mesma no dia 13 de junho do ano de 1945. Desta união nasceram-lhe 20 filhos, dos quais apenas 14 sobreviveram.  Este ano Deus lhes deu o privilégio de completarem 70 anos de feliz matrimônio.

Ambos agora batizados com o Espírito Santo e, com a chama ardendo no coração, logo se entregaram de corpo, alma e espírito ao trabalho do Senhor. Dia a dia dedicaram bom tempo de suas vidas ao evangelismo na região de Caruaru. Nesta cidade Deus lhes presenteou com os dois primeiros filhos: Wellington Santos (de saudosa memória) e Milton Santos, que faz parte do Ministério na Assembleia de Deus no Distrito Federal.

Vendo-se forçados pelas circunstâncias que não lhes estavam sendo favoráveis, todos mudaram-se para a cidade de Feira de Santana no vizinho Estado da Bahia, onde se estabeleceram por pouco tempo e onde também, nasceria o terceiro filho, Moisés Santos, hoje aposentado pela Ford Montadora de Veículos e residindo na cidade de Taubaté.

De Feira de Santana, retornaram para Caruaru donde permaneceram por mais alguns anos recebendo como presente de Deus nesta cidade mais dois filhos: Manassés Santos que hoje atua como Pastor auxiliar na Igreja do Evangelho Quadrangular na cidade de Indaiatuba-SP, e também, Sóstenes Santos que é Pastor da Assembleia de Deus Ministério do Belém e exerce um trabalho missionário, pelo Campo de Limeira-SP, na cidade de Água Azul do Norte, no Estado do Pará.

Mais uma vez, e agora com uma prole considerável decidiram mudar-se para a cidade de Belo Horizonte onde se estabeleceram por alguns anos. Pr Ermírio e irmã Maria sempre dedicados à obra do Senhor,  mesmo ocupados com os afazeres diários para a manutenção da família nunca deixaram de ensinar seus filhos nos caminhos do Senhor, orando com eles e nunca deixando de realizar os cultos domésticos.

Na capital das alterosas, Deus lhe brindaria com duas filhas: Miriam Santos que mora com os pais em Indaiatuba-SP e Iracema Santos a quem Deus resolveu colher para si já faz alguns anos; deixando entre todos uma grande lacuna.

De Belo Horizonte, após ser consagrado ao santo Ministério pelo Missionário sueco Algot Svenson no dia 20 de maio do ano de 1955 – (completando, portanto nesse ano de 2015, 60 anos de Ministério), foi enviado para a cidade de Barbacena onde trabalhou por algum tempo e onde seria presenteado com mais cinco filhos: Natanael Santos, hoje Pastor Presidente do campo de José Bonifácio-SP; Samuel Santos residente e trabalhando no Japão com toda a família; Elizabeth Alves dos Santos membro desta igreja aqui em Campinas; Noemi Alves dos Santos também membro desta igreja e João Alves dos Santos que também já não está mais entre nós, porque Deus resolveu recolhê-lo para Si e dali para a cidade de Espera Feliz, ambas no Estado de Minas Gerais, De Espera Feliz, o Pr Ermírio com sua grande prole foi transferido para o Bairro do Barreiro na capital mineira e dai, recebendo um convite para pastorear a igreja na cidade de São José dos Campos para lá se mudou em fevereiro de 1966. Nesta cidade nasceriam os dois rapas de tacho: Raquel Alves dos Santos, hoje esposa do Pr. Anasiel da Silva Pedrosa,  1° Vice Presidente do Campo de Araraquara e pastor dirigente da congregação no Bairro do Sadia no mesmo Campo. Em São José dos Campos também nasceria o caçula da família: Ermírio José dos Santos Júnior que atualmente é membro desta igreja e que, por algum tempo foi um dos maestro deste bonito Coral.

Portanto, dessa união, como os irmãos bem puderam perceber, dos 20 filhos que Deus lhes presenteou, 6 morreram no pós parto e 14 vingaram. Três deles vieram a falecer já na fase adulta. Hoje, somos em 11 irmãos, todos vivos e graças a Deus, perfeitos e gozando saúde.

Papai e mamãe, ambos completando 90 anos de idade e 70 anos de feliz união; minha mãe, irmã Maria Alves dos Santos e Ermírio José dos Santos foram também presenteados com 38 netos, 35 bisnetos e 6 tataranetos, dos quais todos estão vivos, graças ao nosso bom Deus. Alguns deles já atuando no labor ministerial.

Criá-los naquele tempo tão difícil não foi tarefa fácil, mas eles sempre confiantes em Deus, nunca viram Deus os abandonarem, ao contrário, tiveram o privilégio de diuturnamente contar com os benéficos e salutares cuidados sobrenaturais do Senhor a quem haviam dedicados suas vidas. Tem se cumprido na vida deles, pincipalmente por haverem dedicados desses 90 anos bem vividos (76, como vimos, ao inteiro dispor do Senhor), na dos filhos, na dos netos, bisnetos e tataranetos o que escreveu Davi no Salmo 37.25: “Fui moço e agora sou velho, mas nunca vi um justo desamparado nem a sua descendência a mendigar o pão”..

Ao longo da jornada ministerial, desde que começou como evangelista autorizado lá no nordeste, muitos percalços lhes surgiram no caminho. Coisa que eram muito comuns naquela época de duras perseguições aos crentes em Jesus.

Sua vivência no evangelho está eivada de muitas experiências, as quais se fossem todas relatadas aqui, muito tempo seria tomado o que não é o nosso objetivo. Todavia, é importante desatacar algumas, dentre elas um episódio que se deu na cidade de Espera Feliz quando Deus o livrou de morte certa num momento em que ele, Pr Ermírio estava orando no templo antes do início do culto, quando um senhor por sentir-se incomodado com os crentes entrou com um machado em punho para desferir um golpe fatal em seu pescoço, mas Deus milagrosamente o protegeu.

Em outra ocasião, na cidade de Desterro do Melo, também no Estado de Minas Gerais quando estava pregando o Evangelho junto com seu irmão; foi abordado pelo delegado da cidade. Este ao lado do padre da cidade perguntava ao clérigo o que ele queria que fosse feito ao pastor e ao seu companheiro, ao que o clérigo lhe respondeu: Dá a eles a chance de abandonar a cidade no espaço de 24 horas, caso contrário não me responsabilizo pela vida de nenhum dos dois. O Pastor Ermírio, juntamente com seu mano Anselmo José dos Santos, foram generosamente acolhidos por uma família do pequeno distrito e para escaparem com a vida tiveram de aguardar ali mesmo, o ônibus que por ali passava uma vez por dia a fim de deixarem a cidade.

Entretanto, o mais interessante dessa história é que, anos mais tarde, estando o Pr. Ermírio José dos Santos pastoreando a igreja na cidade de Barretos, por volta do ano de 1984 recebeu em um culto um casal de irmãos com carta de recomendação vindos com uma Carta de Recomendação assinada pelo Pastor da referida cidade da qual haviam sido expulsos. Para surpresa dele, após o culto conversando descobriu-se que aqueles irmãos foram os moradores daquela cidade que penalizados o acolheram para não serem maltratados pela população. Hoje naquela cidade está estabelecido um lindo trabalho da Assembleia de Deus.

Em seu trabalho ministerial teve o privilégio de conviver com vários dos pioneiros das Assembleias de Deus no Brasil, entre eles: Joel Carlson (por quem foi batizado nas águas), Samuel Nystrom, Levi Petrus, Otton Nelson, Nels Nelson, Samuel Hedlund, Algot Svenson, Eurico Bergstén, Lawrense Olson, Orlando Boyer, entre outros.

Na verdade, não teve o privilégio de conhecer o missionário Gunnar Vingren, mas Deus lhe deu o privilégio de em algumas vezes cooperar com o missionário Daniel Berg em algumas Escolas Bíblicas e na distribuição de folhetos ao seu lado.

Além desses, desfrutou da benesse de Deus de estar ao lado de homens como: Paulo Leivas Macalão, Francisco Pereira do Nascimento, Antônio Petronilo dos Santos, Emílio Conde, Anselmo Silvestre (este seu contemporâneo no Campo de Minas Gerais nos idos de 1950), José Pimentel de Carvalho, Alcebíades Pereira de Vasconcelos, Francisco Assis Gomes,  Cícero Canuto de Lima (com quem cooperou por muitos anos dirigindo trabalhos em São José dos Campos, Presidente Epitácio e Indaiatuba).

Por último, Deus lhe brindou também com a graça de haver trabalhado, ao lado do Pr. José Wellington Bezerra da Costa, atual presidente do Ministério do Belém e da CGADB dirigindo os Campos de São Carlos, Barretos e por derradeiro, o setor de Ponte Rasa, na Grande São Paulo donde saiu jubilado por motivos da sua saúde.  (Dos seus contemporâneos aqui no Estado de São Paulo alguns já partiram, outros ainda estão vivos).

Em todos esses lugares por onde passou, Deus confirmou seu ministério. Muitas almas se converteram ao Senhor Jesus, muitos crentes foram batizados com o Espírito Santo, muitos crentes e não crentes foram curados, outros foram libertos da idolatria, dos vícios e do ocultismo. Muitos templos foram construídos; muitos trabalhos foram estabelecidos com muita dificuldade, principalmente no Campo de Presidente Epitácio onde teve que se tornar um desbravador para levar a mensagem do Senhor naqueles distantes e difíceis rincões tanto do lado do Estado de São Paulo quanto do lado do Mato Grosso.

Muitos obreiros que hoje estão na ativa receberam dele a sua formação e quando nos encontram, eles mencionam e agradecem o tempo que estiveram trabalhando ao seu lado.

Hoje, e já há alguns anos jubilado, Deus reservou para ele, sua esposa e parte de sua família o alto privilégio de estar congregando na bonita e hospitaleira igreja em Campinas. Igreja esta pastoreada pelo nosso grande amigo, Pastor Paulo Freire da Costa.