7 de jun de 2012

5ª AGE CGADB: Plenárias começam com discussão sobre a mudança do credo da AD

Trabalhos foram conduzidos pelo pastor José Wellington, presidente da CGADB

Pastor José Wellington Bezerra da Costa presidindo primeira
Sessão da 5ª AGE
Rio Largo, AL - Com a abertura dos trabalhos recheada de louvor e mensagens da Palavra de Deus, os pastores assembleianos inscritos na 5ª Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) iniciaram hoje pela manhã, 7, as discussões sobre a reforma do credo, do estatuto e do regimento interno da igreja.

Os trabalhos foram conduzidos pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB, que confirmou a inscrição de 2.262 pastores para a assembleia. Na primeira etapa das plenárias, discussões acaloradas sobre os efeitos para a igreja do casamento gay, transexualismo e assuntos pertinentes foram a tônica da assembleia da parte da manhã.

A maioria dos pronunciamentos sugere a necessidade de uma discussão mais ampla, como fóruns por todo o Brasil, sobre o acréscimo do artigo no credo que trata da proibição do casamento gay nos templos assembleianos.

Enquanto alguns pastores acreditam que o texto precisa ser mudado, outros levantam a hipótese de deixar o credo como está, para não confundir e deixá-lo ainda mais extenso. Após a pausa para o almoço, as plenárias recomeçam a partir das 14h e devem ser concluídas amanhã. Hoje à noite, o culto festivo será aberto para todos. O preletor será o pastor Genival Bento e o portal AD Alagoas estará transmitindo ao vivo a partir das 19h.

A pauta que está sendo discutida durante as plenárias:

1. Proposta de reforma do Credo oficial das Igrejas Evangélicas Assembléia de Deus no Brasil, com a inclusão do mesmo no Estatuto Social da CGADB, com a sugestão de inclusão nos Estatutos das afiliadas, em razão da proteção constitucional prevista no artigo 5º, inciso VI, da Constituição Federal à liberdade de crença e de consciência, em razão de mudanças previstas na legislação, ora em apreciação pelos órgãos legislativos próprios;

2. Proposta de reforma do Estatuto formulado pela Comissão designada pela Mesa Diretora, que altera os artigos 8º, incisos II e IV, 15, § 6º, 37, inciso IV, 45, 84 e 86, inciso II, do Estatuto Social;

3. Proposta de reforma do Regimento Interno, com a adequação do mesmo em razão das mudanças aprovadas no Estatuto Social.


Depto de Comunicação AD Alagoas
Assessoria de Comunicação AD Belenzinho (SP)